Intolerância à Lactose – Causa, Sintomas e Tratamento

Intolerância à Lactose – Causa, Sintomas e Tratamento


Todos nós tivemos um amigo na infância que não podia tomar leite. Isso muito provavelmente se devia ao fato dele ser intolerante à lactose. Lactose é o nome de um açúcar ou carboidrato contido no leite e produtos lácteos. Normalmente, o corpo quebra a lactose nos seus componentes mais simples, com a ajuda da enzima lactase, contudo a maioria dos mamíferos para de produzir lactase depois do período de amamentação, contudo os seres humanos continuam a produzir a lactase durante toda a vida. Sem lactase suficiente, uma pessoa pode ter problemas digestivos como dor abdominal e diarréia. Isto é conhecido como intolerância à lactose ou deficiência de lactase.

Intolerância à Lactose

A intolerância à lactose é mais comum entre pessoas da Ásia, África, Oriente Médio e alguns países do Mediterrâneo, bem como entre os aborígenes australianos. Geralmente apenas 5% das pessoas caucasianas são intolerantes à lactose, ou seja, o leite ou derivados pode lhes causar dores e problemas intestinais.

A Intolerância à Lactose em bebês.

Muitos bebês australianos são desmamados desnecessariamente porque a sua irritabilidade é erroneamente diagnosticada como intolerância à lactose. Na realidade, a forma grave desta doença – conhecida como intolerância à lactose primária (onde a criança não produz lactase, desde o nascimento) – é bastante rara.

Deficiência de Lactase em Adultos

Intolerância à lactose secundária (que se desenvolve após o desmame) é mais comum. Isto pode ocorrer temporariamente após um ataque de gastroenterite, por exemplo, mas muitas vezes melhora após várias semanas quando o revestimento do intestino é sarado.

Os sintomas da intolerância à lactose

Muitas pessoas com intolerância à lactose têm um nível de tolerância particular, o que lhes permite consumir alguma lactose com sintomas mínimos. Os sintomas de intolerância à lactose incluem:

  • A dor abdominal
  • Inchaço abdominal
  • Flatulência
  • Diarreia.

Os sintomas da intolerância à lactose são freqüentemente confundidos com os sintomas da síndrome do intestino irritável (SII). Pessoas com a síndrome do intestino irritávelnão são intolerantes à lactose, mas tendem a ter dificuldade para digerir gorduras. Se você acha que pode ser intolerante à lactose, consulte o seu médico ou possui os sintomas de intolerância à Lactose ou SII consulte seu médico.

Não Digestão dos açúcares do leite

A enzima lactase quebra o açúcar do leite (lactose). Enzimas de lactase são encontrados no muco do intestino delgado. Eles alteram o açúcar do leite em compostos absorvíveis – glucose e galactose.

Se não houver lactase suficiente, ele pula o processo digestivo normal e é parcialmente dividido pelas bactérias no intestino. Este processo de fermentação causa um aumento excessivo nos gases, inchaço e dor intestinal. Qualquer lactose não digerida é enviada ao longo do trato intestinal. A água não é removida da matéria fecal e na maioria dos casos isso ocasiona a diarreia.

Causas de intolerância à lactose

  • A intolerância à lactose é em grande parte determinada geneticamente. Algumas causas incluem:
  • Congênita – esta é a causa principal, onde sua constituição genética faz com que você tenha menos lactase do que o habitual.
  • Gastroenterite – isto pode retirar lactase dos intestinos por algumas semanas.
  • As infecções parasitárias – isto pode reduzir temporariamente os níveis de lactase.
  • A deficiência de ferro – a falta de ferro na dieta pode interferir com a digestão da lactose e sua absorção.

A intolerância à lactose em bebês

Cerca de dois terços dos bebês vai experimentar algum grau de deficiência de lactase em seus primeiros meses. O leite materno contém cerca de sete por cento de lactose. A quantidade de lactose no leite materno não é afetada pela dieta da mãe. Isto significa que a mãe não pode influenciar a quantidade de lactose no seu leite, reduzindo ou eliminando os laticínios.

Um ataque de gastroenterite pode retirar as enzimas lactase do intestino delgado do recém-nascido, e uma fórmula sem lactose pode ser utilizada por um número de semanas até os níveis de enzima voltarem ao normal. Gotas de lactase são outra opção, mas elas não são sempre úteis. Contudo, alguns bebês nascem sem qualquer tipo de enzimas lactase, e fórmulas sem lactose podem ser uma opção nesses casos. A intolerância à lactose não causa vômitos em bebês. Isso pode ser sintoma de uma alergia ao leite de vaca.

Métodos de diagnóstico da Intolerância à Lactose

Vários métodos podem ser utilizados para diagnosticar a intolerância à lactose, incluindo:

Teste respiratório de hidrogénio - este teste analisa a quantidade de hidrogênio que é soprada. Quando a lactose é fermentada por bactérias no intestino, em vez de ser convertido pela lactase, mais hidrogénio é produzido.

Dieta de eliminação – esta envolve a remoção de alimentos que contenham lactose para ver se os sintomas melhoram. Se os sintomas passarem e reaparecerem uma vez que os alimentos são reintroduzidos, a intolerância à lactose é a causa mais provável.

Outro teste é substituir o leite comum pelo leite sem lactose.

Administrando a intolerância à lactose

A maioria das pessoas com intolerância à lactose pode lidar com pequenas quantidades de lactose, tais como um copo de leite. No entanto, as seguintes dicas podem ajudar:

Tente ingerir queijo e iogurte, que são geralmente melhor tolerados do que o leite.

Beba leite integral porque as gorduras diminuem a jornada do leite através dos intestinos e permitem que as enzimas lactase tenha mais tempo para quebrar o açúcar.

Evite leite com pouca gordura ou sem gordura, pois eles descem mais rapidamente através do intestino e tendem a causar sintomas em pessoas intolerantes à lactose. Além disso, muitos produtos de baixo teor de gordura de leite podem conter leite em pó desnatado, que fornece uma dose mais elevada de lactose.

Não desista dos produtos lácteos inteiramente. Eles são muito nutritivos. (Consulte seu médico)

Beber leite em quantidades moderadas. A maioria das pessoas com esta condição pode tolerar até 240ml de leite por dia, mas você precisa trabalhar o seu próprio nível de tolerância. Você pode comprar leite  livre de lactose.

Coma produtos lácteos fermentados, como alguns iogurtes, queijos maduros ou maduros (como cheddar, mussarela e fetta) e manteiga – estes geralmente não causam problemas.

Coma alimentos que contenham lactose em combinação com outros alimentos

Use produtos lácteos como leite evaporado, eles parecem ser mais bem tolerados porque o processo de aquecimento quebra parte da lactose em glicose e galactose.

Lactose oculta

Os alimentos que podem conter lactose escondido incluem:

  • Biscoitos e bolos
  • Cereais matinais
  • Molho de queijo
  • Sopas de creme
  • Creme
  • Chocolate ao leite
  • Ovos mexidos
  • Patéis
  • Barras de cereais
  • Alguns pães e margarina (contém leite).

Verifique os rótulos dos produtos

Se você está tentando evitar a lactose, procure os seguintes ingredientes em listas nos rótulos dos alimentos:

  • Sólidos de leite
  • Lácteo
  • Açúcar do leite.

Consulte sempre seu médico antes de qualquer procedimento. Nutricionistas também podem ser de grande ajuda para pessoas que enfrentam esta condição.

2 Comments

Add yours
  1. 1
    Como Acabar com Gases Intestinais

    […] A enzima lactase, que ajuda com a digestão da lactose, está disponível em cápsula e forma de comprimido mastigável sem receita médica. Tomar suplementos de lactase antes de comer ajuda a digerir alimentos que contenham lactose. Além disso, é interessante monitorar a ocorrência de gases após a ingestão de leite, caso se constate um aumento, pode ser interessante consumir leite e derivados sem lactose. Saiba mais sobre a intolerância à lactose. […]

Leave a Reply